Hemodiálise x Diálise Renal em bebês: como funciona

Hemodiálise x Diálise Renal em bebês: como funciona

Tratamentos de hemodiálise e diálise renal também são necessários para bebês que apresentam insuficiência renal.

 

Ao contrário dos adultos, crianças com doença renal ficam sob os cuidados de médicos nefro pediatras. O tratamento da diálise em bebês é totalmente ajustado ao tamanho e idade, e isso considera um conjunto de fatores que veremos a seguir.

 

O uso de produtos como o dialisador, por exemplo, é utilizado em conjunto de uma Linha de Sangue arterial e venosa Pediátrica ou Neonatal. A periodicidade das sessões é personalizada conforme o organismo do bebê e, o acompanhamento com uma equipe multidisciplinar especializada em saúde pediátrica é indispensável.

 

Quer saber mais sobre o assunto? Confira o post abaixo que preparamos para você!

Causas da doença renal em bebês

Há vários motivos que podem influenciar a doença renal em bebês (desde fatores genéticos até a prematuridade, por exemplo). Assim, entender as especificidades de cada criança é fundamental para avaliar a necessidade de hemodiálise pediátrica ou diálise renal em recém-nascido.

 

Conversamos com a Dra. Claudia Viera, cientista  da Unioeste/Cascavel -PR, enfermeira Neonatologista pela  Universidade Federal do Rio Grande do Sul, doutora em enfermagem em saúde pública, com pós-doutorado em seguimento de recém-nascidos prematuros pela Escola de Enfermagem da Universidade da Pensilvânia sobre o assunto. Abaixo o depoimento dela na íntegra:

“Entre as crianças, a causa mais comum de lesões renais consiste em insuficiência renal transitória por desidratação grave ou outras causas de perfusão deficiente que pode melhorar com a restauração do volume de líquido. A Lesão Renal Aguda (Insuficiência Renal Aguda) refere-se a queda súbita na função glomerular e tubular, que gera a incapacidade dos rins para eliminar produtos nitrogenados e manter a homeostasia dos fluidos e eletrólitos.

Dessa forma, o neonato passa a reter esses produtos e passa a apresentar os sinais clínicos clássicos dessa alteração, tais como redução do volume de diurese, aumento da pressão arterial, edema, entre outros. A perfusão deficiente é tratada com a restauração do volume hídrico e correção das anormalidades fisiológicas e bioquímicas resultantes da disfunção renal. A diálise peritoneal aguda é uma terapia alternativa eficiente e confiável em recém-nascidos prematuros com lesão renal aguda.

A lesão renal crônica (insuficiência renal crônica) ocorre quando os rins comprometidos não conseguem mais manter a estrutura química normal dos líquidos corporais. A deterioração progressiva culmina na síndrome clínica conhecida como uremia. Nestes casos, o objetivo do tratamento visa promover uma função renal máxima; manter o equilíbrio hidroeletrolítico de acordo com limites bioquímicos seguros; tratar as complicações sistêmicas. A diálise e o transplante constituem os únicos tratamentos atualmente disponíveis nesses casos, com vistas a promover uma vida tão ativa e normal quanto possível para a criança e pelo maior tempo possível.

Os cateteres usados para diálise peritoneal são cânulas transcutâneas de lúmen único que permitem que o fluido de dialisato seja instilado e removido do espaço intraperitoneal. Cateteres rígidos são utilizáveis nos casos agudos. No entanto, para lesão renal crônica o tipo mais comum em uso são os cateteres de Tenckhoff, que se diferenciam por sua composição ser de silicone macio e flexível. As pontas dos cateteres Tenckhoff podem ser retas ou enroladas, sendo os cateteres enrolados potencialmente menos suscetíveis ao bloqueio”.

Hemodiálise pediátrica: quando é indicada?

É raro o fato de crianças precisarem fazer hemodiálise. Geralmente, a diálise peritoneal é mais indicada por ser menos invasiva e mais adequada para o organismo infantil.  No entanto, a hemodiálise pediátrica também é uma opção de tratamento e pode ser necessária, dependendo da avaliação médica.

 

O processo da hemodiálise pediátrica é o mesmo da hemodiálise em adultos. É necessário a máquina de hemodiálise, o dialisador (rim artificial)  utilizado para a filtragem do sangue e das toxinas presentes no organismo do paciente. Assim, o dialisador purifica o sangue da criança e após esse processo, o mesmo retorna ao organismo através de um acesso venoso.

 

A diferença do tratamento em crianças é a adaptação. Pare e pense: um bebê tem uma estrutura corporal e imunológica totalmente diferente de um adulto ou de crianças maiores. Por isso, todo o cuidado da equipe é necessário para minimizar quaisquer desconfortos nas sessões. Se a hemodiálise pediátrica realmente for o melhor caminho, os profissionais consideram os seguintes fatores na hora de montar um cronograma de tratamento:

  • Adaptação dos equipamentos e produtos como dialisadores conforme o tamanho, o peso e a idade da criança;
  • Personalização da periodicidade das sessões. Afinal, é preciso considerar o funcionamento do organismo infantil, a resposta ao tratamento e o conforto terapêutico da criança já que a hemodiálise é uma terapia intensa.

Diálise renal em bebês: como funciona

 

A diálise renal peritoneal é uma técnica que visa substituir a função renal a partir de um filtro natural que se chama peritônio. Durante o procedimento, o profissional de saúde insere um cateter na cavidade peritoneal do bebê que fica entre os órgãos abdominais. O líquido da diálise entra pela cavidade e a membrana do abdome filtra o sangue da criança.

 

Por ser, a diálise peritoneal há possibilidade de o tratamento ser feito em casa, desde que seja conduzido por um especialista no assunto que atende por home care. Obviamente, há exceções para os bebês que precisam de cuidados intensivos em uma UTI Neonatal.

 

Sua eficácia é comprovada cientificamente e mais adequada aos bebês. Pesquisadores de um hospital pediátrico localizado em Ohio, nos Estados Unidos, decidiram investigar a relação entre a diálise peritoneal e o melhor equilíbrio dos fluidos em recém-nascidos em relação ao uso do furosemida — medicamento usado para reduzir o inchaço em casos de distúrbios renais, entre outras enfermidades —  em bebês que também passaram por cirurgia cardíaca.

 

O estudo foi realizado a partir do método de ensaio clínico randomizado e os cientistas compararam a remoção dos fluidos após a cirurgia, entre outubro de 2011 a março de 2015. Participaram da pesquisa 73 recém-nascidos e os que fizeram diálise, apresentaram melhores resultados, acumulando menor sobrecarga de fluidos em relação às crianças medicadas com furosemida.

 

Leia também: Diálise e hemodiálise pediátrica: afinal, quando esses tratamentos são necessários?

Tratamento da diálise renal pediátrica: dialisadores e linhas de sangue

Independente do bebê necessitar de hemodiálise ou diálise peritoneal, vale reforçar que o tratamento renal pediátrico é 100% adaptado para os pequenos. A Allmed Pronefro conta com Linhas de Sangue Pediátricas e Neonatal, fabricadas especialmente para o público infantil, com respeito à biocompatibilidade, conforto terapêutico e padrão de qualidade elevado.

As linhas arteriais possuem 6 milímetros de espessura e podem ou não acompanhar cata-bolha com entrada de soro, ramal para monitoramento da pressão arterial e ramal de heparina. Para bebês da UTI Neonatal, as linhas arteriais são caracterizadas pelo menor tamanho, com 4 milímetros de espessura. Já as linhas venosas neonatais acompanham o isolador de pressão.

 

Para otimizar os tratamentos renais pediátricos, a Allmed também oferece o Dialisador capilar baixo fluxo de Alta Perfomance membrana de Polisufona e Alto fluxo de Alta Perfomance membrana de Polisufona ambos para diálise pediátrica. O dialisador pediátrico é ideal para a promover e recuperar a saúde renal devido às seguintes características:

 

  1. O dialisador é constituído por uma membrana biocompatível. Ou seja, é um material que proporciona conforto e se ajusta aos tecidos do corpo humano, seguindo parâmetros de segurança e conforto terapêutico;
  2. O dialisador tem alta tecnologia de micro-ondulações e isso garante maior eficiência e produtividade nos processos de limpeza e depuração do sangue;
  3. Todos os dialisadores da Allmed são esterilizados com tecnologia de ponta, os Dialisadores contam com um sistema inovador de esterilização a vapor em autoclave.

 

Você pode conferir neste link, todas as especificações dos itens disponíveis nas Linhas de Sangue Pediátricas e Neonatal distribuídas pela Allmed Pronefro. Produtos Allmed são devidamente certificados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e também atendem requisitos de internacionais de qualidade.

 

Saiba mais: Insuficiência Renal Aguda e Insuficiência Renal Crônica: como escolher um bom dialisador?

 

Especificidades da hemodiálise x diálise pediátrica

 

Além da necessidade de equipamentos e produtos que atendam crianças a personalização dos tratamentos de diálise e hemodiálise pediátrica, é importante conhecer as normas de órgãos como o Ministério da Saúde para a realização destes tratamentos.

 

Conforme a Portaria n.º 704, de 12 de agosto de 2014, no caso da hemodiálise pediátrica, é permitida a realização de, no máximo, 4 sessões semanais.

 

Segundo o Art. 41 da RDC Nº11, de 13 de março de 2014, todos os serviços de diálise e hemodiálise devem, obrigatoriamente, possuir materiais e produtos para atendimento de emergência e, no caso dos pacientes pediátricos, esses recursos devem ser compatíveis para o atendimento das crianças.

Apoio social às famílias com bebês em tratamento de hemodiálise e diálise renal

 

Se para um adulto, sessões de hemodiálise e diálise podem ser extremamente cansativas, para pais e mães com bebês em tratamento de hemodiálise o suporte psicológico é essencial. A importância do apoio social, através de redes de ajuda (vizinhos, familiares, amigos, equipe multidisciplinar de saúde, grupos de mães) são imprescindíveis para o tratamento.

 

Mesmo não estando na idade escolar, os bebês fazem parte de um grupo bastante específico e estão em desenvolvimento. Deste modo, além das redes de apoio, é muito importante que pais e mães tenham confiança nos dialisadores e métodos utilizados para hemodiálise e possam tirar dúvidas com os profissionais de saúde.

 

Entender como funciona o dialisador pediátrico e quais são as funções das linhas de sangue pediátricas é muito importante para que essas famílias possam ter um panorama sobre o avanço do tratamento e a recuperação da qualidade de vida dos filhos.

 

Por que confiar na Allmed Pronefro?

 

O propósito da Allmed Pronefro é salvar vidas e melhorar a qualidade da saúde e do bem-estar dos pacientes renais. No caso das crianças, a Allmed também considera os desafios vividos pelas famílias que são o suporte aos bebês agora tão complexo.

 

Por isso, todos os dialisadores e produtos distribuídos para clínicas e hospitais que realizam hemodiálise pediátrica possuem alta qualidade, desempenho e inovação.

 

Você tem dúvidas sobre os produtos para hemodiálise e diálise renal em bebês? Clique aqui e converse com um dos nossos representantes. Para ficar por dentro dos conteúdos sobre saúde renal, acompanhe  nosso blog!

 

 

 

 

 

Compartilhe